Coronavírus: Apple não baterá meta de receita para o próximo trimestre fiscal

A Apple emitiu hoje um comunicado para a imprensa para atualizar seus investidores a respeito da sua situação na China (que enfrenta um surto do novo Coronavírus, intitulado COVID-19) e como isso poderá afetar os resultados financeiros da empresa no próximo trimestre fiscal.

A Apple informou também que está mais que dobrando a doação anunciada anteriormente, a fim ajudar esse esforço histórico de saúde pública.

No comunicado, a companhia disse que a projeção trimestral feita em 28 de janeiro de 2020 refletia as melhores informações disponíveis na época, bem como as mais otimistas estimativas sobre o ritmo de retorno ao trabalho após o final do feriado prolongado do Ano Novo Chinês, em 10 de fevereiro.

O trabalho na China está sendo retomado, mas isso está acontecendo de forma mais lenta que o esperado. Assim, a empresa informou que não deverá cumprir a meta de receita fornecida para o trimestre de março — devido a dois fatores principais.

O primeiro seria o fornecimento mundial de iPhones, que ficará temporariamente restrito. Enquanto as parceiras de fabricação estão localizadas fora da província de Hubei — e mesmo com essas instalações já reabertas —, a produção ainda está sendo retomada mais lentamente do que o previsto. Ou seja, a escassez de suprimentos do iPhone afetará temporariamente as receitas em todo o mundo.

O segundo é que a demanda pelos produtos da Apple na China foi afetada. Todas as lojas no país e muitas lojas de parceiras foram fechadas. Além disso, as lojas abertas estão operando com horário reduzido e com tráfego de clientes muito baixo. Fora da China, a demanda em todas as categorias de produtos e serviços tem sido forte — até o momento — e alinhada com as expectativas da empresa. Mas, como sabemos, a China tem um peso importantíssimo para qualquer empresa global atualmente.

Ainda segundo a Apple, a situação está evoluindo e ela fornecerá mais informações no seu próximo evento financeiro, que acontecerá em abril.

A Apple é fundamentalmente forte e essa interrupção em nossos negócios é apenas temporária. Nossa primeira prioridade — agora e sempre — é a saúde e a segurança de nossos funcionários, parceiros da cadeia de suprimentos, clientes e comunidades onde operamos. Nossa profunda gratidão está com os que estão na linha de frente do confronto com essa emergência de saúde pública.

As projeções da Apple para o segundo trimestre fiscal de 2020 eram as seguintes: receita de US$60-63 bilhões, margem bruta entre 38% e 39%, gastos operacionais entre US$9,6 e US$9,7 bilhões, outras receitas/(despesas) de US$250 milhões e uma taxa de impostos de aproximadamente 16,5%.

Ainda que a empresa tenha informado que os números ficarão abaixo disso, ela preferiu não fazer nenhuma nova projeção.

Taggeado:

Posts relacionados

Comentários

Carregando os comentários…