Vendas de smartphones poderão ser as menores em 5 anos por conta do Coronavírus Quem pode tirar alguma vantagem do cenário é a Samsung

iPhones expostos em loja da Apple

Ontem, a Apple emitiu um comunicado à imprensa revisando as previsões dos seus resultados financeiros para o próximo trimestre fiscal — tudo por conta dos efeitos avassaladores do surto do Coronavírus (ou COVID-19, para os cientistas) na China. Pois, como era de se esperar, a Maçã não será a única afetada pelo desastre.

De acordo com a TrendForce, a indústria de smartphones como um todo sofrerá um abalo com o surto, especialmente porque a montagem dos aparelhos ainda envolve uma boa proporção de atividade humana (e não de robôs) e está concentrada particularmente em regiões chinesas.

As estimativas da firma indicam que, no primeiro trimestre de 2020, a produção de smartphones cairá 12% na comparação com o mesmo período do ano passado — com isso, teremos o menor volume de produção de aparelhos móveis em cinco anos. As vendas, portanto, acompanharão a tendência e também mostrarão uma queda significativa.

Segundo a TrendForce, os despachos de iPhones cairão 10% no trimestre, o que certamente não é boa notícia para a Apple. E a coisa fica pior: em um outro relatório, o Nikkei Asian Review estima que os impactos do surto de Coronavírus afetarão a produção dos smartphones da Maçã até abril. No momento, de acordo a firma, as fornecedoras da Apple estão operando entre 30% e 50% da capacidade, por conta do vírus.

Ainda nas palavras do Nikkei, o COVID-19 poderá, sim, afetar a produção do chamado “iPhone 9”:

“Os fornecedores estão fazendo de tudo para produzir e despachar o [novo] iPhone dentro de quatro semanas. O atraso não pode ser tão grande, porque poderá afetar a estratégia de vendas dos novos produtos da Apple no segundo semestre”, afirmou uma das pessoas com conhecimento direto do assunto.

O problema não se concentrará apenas nos smartphones, entretanto: de acordo com a TrendForce, o segmento de vestíveis sofrerá uma retração de 16% em relação às estimativas originais para o período. Ou seja, os efeitos são realmente notáveis.

Vantagem para a Samsung?

Em meio a todo o cenário de incerteza, quem poderá tirar alguma vantagem — de acordo com a Reuters — é a Samsung. Atualmente, quase metade dos smartphones da sul-coreana é fabricada no Vietnã, onde os efeitos do Coronavírus não são sentidos nem de perto da forma como atingiram a China. Além disso, historicamente o País da Muralha não é um dos grandes pontos de venda da Sammy.

Galaxy S20, S20+ e S20 Ultra
Galaxy S20, S20+ e S20 Ultra

Enquanto a Apple tem uma expectativa de queda de 10% no trimestre, a Samsung deverá cair apenas 3%. Além disso, vale lembrar, a sul-coreana anunciou recentemente seus flagships para 2020, o que causará uma aceleração das suas vendas nos próximos meses.

De qualquer forma, caso os efeitos do Coronavírus permaneçam por mais tempo, a Samsung também será afetada — afinal, vários dos componentes dos smartphones da empresa vêm da China, de qualquer forma. Vamos acompanhar o caso.

via 9to5Mac

Taggeado:

Posts relacionados

Comentários