MacBook Pro

Taí um rumor que já era comentado há tempos, mas nunca tinha sido corroborado por nenhuma das fontes mais renomadas do mundo Apple: sim, de acordo com Ming-Chi Kuo, o MacBook Pro de 13 polegadas sairá de cena e, tomando o mesmo caminho do seu irmão mais caro, dará lugar a um novo modelo de 14,1 polegadas — e teclado tesoura, pelo visto — ainda em 2020. E não é só isso: ele já virá com tela Mini-LED, aparentemente.

A previsão é apenas uma das muitas que Kuo fez na sua mais recente nota a investidores, todas envolvendo produtos com telas Mini-LED. De acordo com o analista, a Apple lançará ainda neste ano seis produtos equipados com a nova tecnologia: além do MacBook Pro de 14″, teremos uma nova versão do MacBook Pro de 16″, um novo iPad Pro de 12,9″, um novo iPad de 10,2″, um novo iPad mini de 7,9″ e um novo iMac Pro de 27″.

Kuo não deu previsões mais específicas de quando esses produtos serão lançados — exceto no caso do novo iMac Pro, que, segundo ele, chegará no quarto trimestre deste ano. Vale lembrar que o analista já tinha previsto para o fim de 2020 a chegada dos iPads Pro e dos MacBooks Pro com telas Mini-LED, então é possível que tenhamos que aguardar até o último trimestre para vê-los, mesmo.

O analista, inclusive, nota que o ritmo de produção dos novos dispositivos está dentro do previsto na China mesmo com os efeitos do surto de Coronavírus (COVID-19); com isso, o cronograma de lançamento dos produtos não deverá sofrer alterações daqui até o fim do ano.

O que é Mini-LED?

Sobre a tecnologia Mini-LED, especificamente, já falamos sobre algumas vezes. Caso você não tenha acompanhado os artigos anteriores sobre a novidade, aí vai um resumo: trata-se de uma tecnologia “meio-termo” entre o LCD1 tradicional e o OLED2, na qual pequenos pontos de luz (os Mini-LEDs em si) são espalhados por toda a superfície do painel. Isso permite que as telas sejam mais finas e tenham taxas de contraste/alcance dinâmico maiores, como no OLED, porém sem as desvantagens comuns desses painéis (como a tendência ao burn-in).

Vale lembrar, aliás, que o Mini-LED é diferente do Micro-LED, tecnologia bem mais recente (e cara) que ainda está engatinhando nos aparelhos eletrônicos.

E aí, quem gostou das previsões?

via AppleInsider

Taggeado:

Posts relacionados

Comentários