Rumores são atemporais, mas eles têm uma incidência maior no começo do ano, quando sites e analistas fazem suas apostas para os (possíveis) lançamentos dos próximos meses.

Publicidade

Nos últimos dias, quem tem publicado diversas notícias sobre alguns prováveis lançamentos da Maçã é o DigiTimes. Como sabemos, o jornal diário taiwanês tem uma reputação mista em se tratando de rumores, mas não há como negar que o veículo tem, sim, acesso a algumas informações privilegiadas da cadeia de fornecedores da gigante de Cupertino na região asiática.

Sem mais delongas, vamos conferir o que tem sido especulado falado?

Produção do “iPhone 9”

iPhone 8
Imagem: Mashable

Entre os rumores, o DigiTimes supõe que o *provável* iPhone de entrada, o famigerado “iPhone 9” ou “iPhone SE 2”, tenha entrado recentemente na fase final de verificação da produção em uma fábrica da China.

Publicidade

A Apple apresentará em breve um novo modelo de LCD do iPhone, apelidado provisoriamente de “SE 2”, que entrou recentemente na fase final de verificação em uma fábrica de montagem em Zhengzhou, na China, segundo fontes do setor.

Apesar disso, eles relatam1 que os pedidos de PCBs2 foram adiados do primeiro para o segundo trimestre deste ano, sugerindo novamente um atraso no cronograma.

As peças eram originalmente esperadas para o primeiro trimestre, ou seja, até o fim deste mês. Contudo, a Apple aparentemente teria comunicado suas fornecedoras para entregar os componentes somente a partir do próximo mês — majoritariamente devido às consequências do surto de Coronavírus (COVID-19) na China.

Como já informamos, é possível que esse dispositivo seja lançado ainda neste mês, mas com disponibilidade limitada inicialmente, uma vez que tudo aponta para uma produção em massa a partir de abril.

Publicidade

Espera-se que o novo aparelho custe a partir de US$400 e tenha um design semelhante ao do iPhone 8, com display de 4,7 polegadas. Por dentro, os rumores dão conta que ele será equipado com um chip A13 e, embora o dispositivo possa ter apenas uma câmera, de fato como o iPhone 8, ainda não está claro se ela será atualizada para ficar aquém com o sistema de câmeras dos novos modelos (11, 11 Pro e 11 Pro Max).

“AirPods Pro Lite”

AirPods Pro
Imagem: HyperBeats

Há algumas semanas, comentamos a possibilidade de a Apple lançar novos AirPods Pro, mas não exatamente o modelo que conhecemos, e sim uma versão de entrada — após rumores divulgados (finjam surpresa) também pelo DigiTimes.

Agora, o site trouxe mais informações sobre esse (não tão convencional) produto, mais precisamente acerca do período de produção: a fabricação dos “AirPods Pro Lite” poderá começar entre o início e o meio de abril, seguidos pela montagem dos fones de ouvido.

Ainda que o DigiTimes continue se referindo aos fones de ouvido como “AirPods Pro Lite”, é improvável que a Apple realmente adote esse nome para comercializar o produto. Como dissemos, há apenas suposições de como esses gadgets seriam, como o mesmo design dos AirPods Pro, porém sem algumas funções deste, a exemplo do Cancelamento Ativo de Ruído e Modo Ambiente.

Gadgets com telas Mini-LED

MacBook Pro e iPad

O DigiTimes também foi ao encontro de algumas informações divulgadas recentemente pelo analista da TF Internacional Securities, Ming-Chi Kuo, mais precisamente quanto ao lançamento de novos gadgets equipados com telas Mini-LED, como nós explicamos aqui.

Segundo o site taiwanês, a Maçã planeja lançar um iPad Pro de 12,9 polegadas e “vários modelos” de MacBooks com displays de Mini-LED até o final deste ano, de acordo com fontes da indústria.

Já Kuo afirmou, no início desta semana, que a Maçã poderá lançar seis produtos com a nova tecnologia: um MacBook Pro de 14″, um MacBook Pro de 16″, um iPad Pro de 12,9″, um iPad de 10,2″, um iPad mini de 7,9″ e um iMac Pro de 27″.

O DigiTimes afirma que a Apple também adotará o Mini-LED para “alguns modelos de monitores LCD”, mas não está claro se isso se refere aos seus desktops ou monitores independentes. O Pro Display XDR, modelo topo-de-linha da Maçã, utiliza 576 LEDs (que não são Mini-LEDs); em comparação, espera-se que os primeiros modelos de iPad e MacBook com a tecnologia tenham mais de 10.000 LEDs.

Tanto Kuo quanto o DigiTimes sugerem que a Epistar, maior fabricante de LEDs de Taiwan, será uma das principais fornecedoras da nova tecnologia para os modelos de iPads e MacBooks.

·   •   ·

E então, mais apostas?

via MacRumors: 1, 2, 3; 9to5Mac

Taggeado:

Posts relacionados

Comentários

Carregando os comentários…