Apple e outras se reunirão na Casa Branca para falar sobre o Coronavírus Empresa também adotou mais medidas de segurança em suas lojas

Representantes de grandes empresas de tecnologia participarão hoje de uma reunião na Casa Branca (Washington, D.C.) organizada pelo diretor de tecnologia do governo americano, Michael Kratsios. O encontro deverá abordar como o governo federal e a indústria de tecnologia podem trabalhar juntos diante do surto de Coronavírus (COVID-19), que já afetou mais de 900 pessoas nos Estados Unidos, com 29 mortes.

Publicidade

Segundo uma reportagem do POLITICO, entre os participantes da reunião estarão Apple, Google, Amazon, Microsoft e Twitter. Um porta-voz do Escritório de Políticas de Ciência e Tecnologia disse, ainda, que alguns representantes dessas empresas estarão presentes por telefone, e não presencialmente.

Como nós comentamos, as empresas de tecnologia se encontram no epicentro do surto de várias maneiras. Muitas delas restringiram viagens de funcionários e cancelaram suas conferências de tecnologia para reduzir a probabilidade de disseminação do vírus.

Além de restringir viagens, a Apple também instruiu seus funcionários a trabalharem de casa nas regiões com maior número de casos, especialmente em Seattle (Washington), onde esses números disparam. Apple, Facebook e Amazon divulgaram recentemente que há pelo menos um caso confirmado de Coronavírus entre seus colaboradores nos EUA.

Publicidade

Outros cuidados também estão sendo tomados online, com as plataformas de mídias sociais combatendo a disseminação de notícias falsas sobre o vírus na web e optando por destacar dados de fontes oficiais, como a Organização Mundial de Saúde (OMS). Nesse sentido, a Apple está recusando apps sobre o COVID-19 que não sejam de órgãos oficiais de saúde ou governamentais.

A Maçã também teria desistido de realizar um evento no fim deste mês após recomendações do Condado de Santa Clara (onde fica a sede da empresa, em Cupertino) para cancelar eventos com mais de 1.000 pessoas.

Novas medidas em Apple Stores

Ainda que já tenha começado a reduzir (e até mesmo interromper) o funcionamento de algumas Apple Stores nos EUA, a companhia está tomando outras medidas para evitar a disseminação do vírus dentro das suas lojas, segundo informações do AppleInsider.

Publicidade

Entre as novas precauções, ela estaria operando “abaixo da capacidade” e limitando o número de clientes que podem entrar nas lojas a qualquer momento. Ao fazer isso, a Apple (teoricamente) manterá o menor número de pessoas num mesmo local, reduzindo a chance de contato e propagação do vírus.

A empresa também teria reduzido pela metade a quantidade de assentos disponíveis para clientes em áreas de descanso, e os funcionários foram instruídos a manter pelo menos um metro de distância um do outro, bem como de visitantes.

Aparentemente, as medidas não se estenderam para todas as lojas dela nos EUA, e sim naquelas localizadas em regiões com o maior número de casos confirmados. Como noticiamos, a empresa já cancelou todas as próximas sessões do Today at Apple na área da Baía de São Francisco e em Seattle.

Taggeado:

Posts relacionados

Comentários

Carregando os comentários…