Sessões do “Today at Apple” também são suspensas no Brasil; mais três funcionários testam positivo para COVID-19 A pandemia continua afetando — e muito — as operações da empresa

Até a última notícia sobre o assunto, parecia que as sessões do Today at Apple nas lojas da Maçã seriam suspensas somente nos Estados Unidos, no Canadá e em outros países onde a situação com o Coronavírus (COVID-19) tem sido mais preocupante, como a Itália. Entretanto, a decisão parece estar se espalhando — para o Brasil, inclusive.

Publicidade

Checando a página com os horários e agendamentos de sessões, é possível notar que não há nenhum evento marcado para as próximas semanas — nem na Apple VillageMall, nem na Apple Morumbi. Nossa querida república, inclusive, não parece ser a única que suspendeu as sessões: também não há nenhum evento do tipo agendado nas lojas no México.

Vale notar que, nos países onde a suspensão já havia sido anunciada, a Apple deverá estender o prazo do hiato: de acordo com uma fonte ouvida pelo MacRumors, as sessões do Today at Apple continuarão suspensas nos EUA e no Canadá ao menos até o dia 5 de abril. Caso a situação da pandemia continue preocupante até lá, esse prazo deverá ser estendido novamente.

A Apple Brasil não emitiu nenhum comunicado oficial em relação a isso, mas nós, claro, ficaremos atentos em relação a qualquer notícia.

Mais funcionários infectados

Faz somente três dias desde que tivemos o primeiro diagnóstico de COVID-19 vindo de um funcionário da Apple — foi na sede europeia da Maçã, na cidade de Cork (Irlanda). Pois, como era de se esperar, o número está crescendo: agora, mais três testaram positivo para a contração do infame Coronavírus.

Dois na Irlanda…

Dois dos novos casos também foram registrados em Cork, onde a Apple empreendeu grandes esforços para realizar uma limpeza profunda no campus — por lá, a empresa chegou a separar os empregados dos quatro prédios do complexo, para evitar a contaminação entre equipes. Apesar disso, as medidas parecem não ter sido muito efetivas.

Sede da Apple na Irlanda
Sede da Apple na Irlanda

O jornal irlandês The Echo ouviu um funcionário anônimo da Apple, que passou a trabalhar de casa; ele descreveu a situação como “alarmante”. A Apple, por outro lado, afirmou estar trabalhando de perto com a HSE (Health Service Executive, órgão de saúde pública universal da Irlanda) para aplicar as medidas de contenção ao vírus e disse que o risco para seus funcionários é “baixo”.

…e um nos EUA

O terceiro caso recente vem dos EUA e envolve o funcionário de uma loja da empresa — mais precisamente, a Apple Third Street Promenade, na cidade de Santa Monica (Califórnia). O empregado testou positivo para o COVID-19 ontem (12/3) à noite, mas estava de licença do seu posto desde o dia 2/3 para cuidar de um familiar.

Apple Store, Third Street Promenade
Apple Third Street Promenade

Segundo o TechCrunch, a Apple consultou especialistas em saúde e fez uma limpeza profunda na loja, que continua aberta. Para evitar aglomerações intensas no espaço, a empresa também passou a espaçar mais os agendamentos de assistência do Genius, além de obviamente cancelar sessões do Today at Apple.

Treinamento online para técnicos adiado

De acordo com o MacRumors, a Maçã adiou também as sessões de treinamento online para técnicos das suas lojas e de assistências técnicas autorizadas. A empresa costuma realizar esses treinamentos periodicamente, para instruir os seus funcionários (e os funcionários de parceiros) acerca dos procedimentos de reparo e substituição de produtos.

Não se sabe o motivo da suspensão de um evento online, mas supõe-se que a decisão visa resguardar os profissionais que comandam as sessões. Além disso, um usuário do fórum do MacRumors levantou outra possível razão: como esses treinamentos são confidenciais, é possível que os funcionários precisem estar em seus locais de trabalho para recebê-los; como a tônica no momento é de evitar o trabalho presencial sempre que possível, a Maçã pode ter achado melhor remarcar as sessões para um outro momento.

Gravações suspensas para o Apple TV+

Por fim, a última parte das operações da Maçã a ser atingida (ao menos nessa leva de notícias de hoje) foi o Apple TV+.

Hoje pela manhã, já havíamos informado sobre a suspensão das gravações de “Foundation” e da segunda temporada de “The Morning Show”; hoje, entretanto, o Hollywood Reporter informou que todas as gravações de conteúdos originais da Apple atualmente em curso estão suspensas até segunda ordem.

Imagem promocional da série "See"

Isso inclui, além das duas produções supracitadas, as gravações das segundas temporadas de “See”, “Servant” e “For All Mankind”, além da série inédita “Lisey’s Story”. Não há informações, entretanto, se a suspensão afetará a data de estreia prevista dessas novas produções e temporadas.

A Apple, vale lembrar, não está sozinha nessa pausa involuntária: a Netflix também suspendeu as gravações dos seus filmes e séries originais por duas semanas nos EUA e no Canadá, enquanto várias produtoras e estúdios — como Disney, Warner Bros., CBS, Paramount e Showtime — também anunciaram pausas ou adiamentos. No cinema, várias estreias de blockbusters foram adiadas, como as de “007 – Sem Tempo Para Morrer”, “Mulan”, “Um Lugar Silencioso Parte 2” e “Os Novos Mutantes”.

É, a coisa tá feia…

Taggeado:

Posts relacionados

Comentários

Carregando os comentários…