Coronavírus: Apple TV+ tem qualidade reduzida; Apple doa 2 milhões de máscaras para hospitais [atualizado 2x]

Os impactos do Coronavírus (COVID-19) continuam na nossa sociedade e, obviamente, nas operações da Apple, como veremos abaixo.

Qualidade do Apple TV+

Durante esta semana, a União Europeia solicitou a empresas como Apple, Netflix, Google e Amazon que reduzissem a qualidade do streaming de vídeo dos seus serviços (Apple TV+, Netflix, YouTube e Amazon Prime Video) na região a fim de evitar uma sobrecarga na internet nesse momento crucial que o mundo basicamente está em quarentena, trabalhando de casa.

Tais empresas prontamente responderam e, atualmente, ao menos segundo o 9to5Mac, a Apple parece ter reduzido a resolução dos seus vídeos por lá de 4K/Full HD (1080p) para até 670 pixels — na prática, estamos falando de uma resolução inferior a HD (720p). Além disso, a Maçã também parece ter aplicado uma compressão ainda maior nos arquivos em seus servidores.

É possível que essas empresas melhorem a qualidade do streaming nos próximos dias/semanas, à medida que as fornecedoras de internet banda larga consigam trabalhar para se adequarem a essa nova demanda doméstica que surgiu por conta do COVID-19.

Quem se prejudica mais nessa história é a Netflix, que tem um plano específico para conteúdos 4K. Na medida que usuários não podem visualizar conteúdos nessa resolução, muitos estão se sentido financeiramente lesados ou até mesmo optando por reduzir seus planos nesse período.

O fato é que estamos passando por um momento completamente atípico, em que é preciso empatia e paciência.

Aparelhos em reparo nas lojas da Apple

Como sabemos, todas as lojas das Apple fora da China estão fechadas até segunda ordem. Na teoria, após o fechamento — que aconteceu no domingo passado (14/3) — elas ainda ficaram “abertas” por dois dias apenas para que clientes pudessem buscar seus iPhones ou outros dispositivos que foram deixados para reparo.

A Apple até tentou entrar em contato com todos esses clientes para que eles fossem buscar seus dispositivos, mas, para muitos (alguns viajando, outros doentes ou com qualquer outro problema que inviabilizasse o deslocamento nesses período), esses dois dias não foram suficientes.

Segundo um porta-voz da empresa que conversou com o Business Insider, os aparelhos dessas pessoas ainda estão nas lojas e só poderão ser entregues quando as lojas reabrirem, o que ainda poderá levar bastante tempo.

Alguns desses aparelhos foram enviados para centros de reparo da empresa; nesses casos, a Apple está entrando em contato com os clientes para que seus aparelhos sejam devolvidos diretamente, sem passar pela loja.

Doação de máscaras

Por fim, o CEO1 da Apple informou que a empresa tem trabalhado para ajudar a fornecer suprimentos para prestadores de serviços de saúde que combatem o COVID-19, e que está doando milhões de máscaras para profissionais de saúde nos Estados Unidos e na Europa.

Nossas equipes na Apple têm trabalhado para ajudar a fornecer suprimentos para prestadores de serviços de saúde que combatem o COVID-19. Estamos doando milhões de máscaras para profissionais de saúde nos EUA e na Europa. Nós agradecemos a todos os heróis na linha de frente.

Segundo o vice-presidente dos EUA, Mike Pence, a Apple doará 2 milhões de máscaras N95, as quais são utilizadas por profissionais da saúde em hospitais — e servem para protegê-los do vírus.

https://twitter.com/alx/status/1241423150476386304

Além dessa, a Apple fez uma doação financeira “substancial” à Itália (o país que mais está sofrendo com a doença) e à China, no início do surto por lá.

via MacRumors, CNET

Atualização 23/03/2020 às 09:42

Além das 2 milhões de máscaras comentadas acima, a Apple também doou 1 milhão especificamente para o estado da Califórnia (EUA), como informou Ina Fried (correspondente-chefe de tecnologia Axios).

Atualização II 24/03/2020 às 19:58

Segundo Fried, as doações de máscaras da Apple já estão na casa dos 9 milhões de unidades.

Taggeado:

Posts relacionados

Comentários