Coronavírus: incerteza quanto à demanda pelo “iPhone 12” complica produção; incentivos aos AASPs e mais

Ainda ontem, comentamos uma série de novidades acerca do que a Apple está fazendo para combater (e contornar) a pandemia do Coronavírus (COVID-19). Agora, veremos o que mais a Maçã tem feito para dar sequência às suas atividades — algumas coisas, porém, não dependem exclusivamente dela.

Publicidade

Uma das maiores incertezas está relacionada à produção de gadgets, principalmente da próxima geração de iPhones; nos últimos dias, vários artigos divulgaram informações difusas, e o fato é que ainda não existe uma resposta assertiva sobre o futuro do iPhone, literalmente.

Além disso, os Centros de Serviço Autorizados Apple (Apple Authorized Service Providers, ou AASPs) passarão a receber subsídios da Maçã, como veremos mais à frente. Por fim, uma nova medida adotada pela companhia e o Goldman Sachs contemplará os donos do Apple Card.

Produção do “iPhone 12”

Como dissemos, desde o início da pandemia na China, em janeiro passado, muito se especulou sobre a produção da Apple, que foi atingida em cheio pela suspensão das atividades nas fábricas. Com a disseminação do vírus pelo mundo, porém, o que estaria preocupando a Maçã agora é a demanda pelo iPhone no segundo semestre deste ano — quando muito provavelmente novos dispositivos serão apresentados — de acordo com uma reportagem do Wall Street Journal1.

Publicidade

Sendo assim, mesmo que a produção em massa do futuro iPhone tenha sido adiada, ou que a gigante de Cupertino esteja considerando postergar o lançamento dos novos aparelhos em alguns meses, o fato é que a pandemia causou um efeito no mercado que poderá levar muito tempo para ser revertido, uma vez que milhões de pessoas perderão seus empregos ou mesmo não conseguirão reabrir seus comércios após a quarentena.

Como os pedidos iniciais para as novos iPhones são feitos, geralmente, neste momento do ano, o WSJ explicou que, devido à pandemia, a demanda do consumidor “nunca foi tão incerta”. Desta forma, se a Maçã exceder o número de peças (principalmente de modems 5G, que são caros) e as vendas forem muito menores do que o esperado, isso certamente reduzirá as margens de lucro da empresa.

Não obstante, o analista Mehdi Hosseini, da Susquehanna, contou que a Apple provavelmente manterá o cronograma de produção junto às fornecedoras e reavaliará a demanda em maio ou junho. De qualquer forma, mesmo que os novos iPhones sejam lançados dentro do prazo esperado, veremos como a Apple convencerá os clientes a trocarem de dispositivos em meio à incerteza econômica que afeta não só os Estados Unidos, mas também o Brasil e muitos outros países.

Publicidade

Ajuda aos AASPs

O MacRumors obteve acesso a um memorando da Apple, compartilhado com seus Centros de Serviço Autorizados, no qual a empresa determina que fornecerá US$20 para cada reparo de iPhone, iPad, Apple Watch ou dispositivo da Beats, além de US$25 para cada conserto de Mac.

Genius Bar

Essa medida não contribuirá somente para manter as atividades dos AASPs, mas também é necessária uma vez que, com as lojas da Apple fechadas (exceto as da China), muitos usuários recorrem a esses locais para obter assistência e suporte. Sendo assim, espera-se que os subsídios da Apple façam com que “clientes e técnicos se sintam mais seguros durante esses tempos difíceis”.

Apple Card

Agora, uma notícia no mínimo aliviadora para donos do Apple Card: em parceria com o banco Goldman Sachs, a Apple permitirá que seus clientes adiem o pagamento da fatura de abril sem juros, estendendo um programa semelhante que foi lançado em março, como divulgado pela Bloomberg.

Publicidade

É possível solicitar o adiamento do pagamento enviando uma mensagem para o suporte do ‌Apple Card‌, por meio do app Wallet. Ainda de acordo com a Bloomberg, a Apple está informando os proprietários do ‌cartão‌ sobre a opção por email.

Entendemos que a situação da COVID-19 apresente desafios únicos para todos e que alguns clientes possam ter dificuldade em efetuar seus pagamentos mensais. O ‌Apple Card‌ está empenhado em ajudá-lo a levar uma vida financeira mais saudável.

Se você se inscreveu anteriormente no Programa de Assistência ao Cliente, em março, precisará se inscrever novamente.

Apesar de não incorrer juros, isso pode ser uma faca de dois gumes, uma vez que eventualmente os saldos do Apple Card precisarão ser pagos — mas, neste momento, isso poderá ajudar várias pessoas que possuem outras despesas mais prioritárias.

via 9to5Mac, MacRumors

Posts relacionados

Comentários

Carregando os comentários…