Apple rebate acusação da VoIP-Pal sobre infração de patente no FaceTime

Ícones do FaceTime e do Mensagens

Na semana passada, informamos sobre uma acusação da VoIP-Pal de que a Apple estaria infringindo uma de suas patentes com o FaceTime e o iMessage.

Publicidade

Agora, a Maçã contra-atacou a patent troll (empresa que compra patentes para processar quem vier a infringi-las) em uma nova reclamação apresentada ao Tribunal do Distrito Norte da Califórnia, na qual a companhia declara não ter violado a patente de número 10.218.606.

Precisamente, o registro descreve métodos de comunicação baseados em IP com redes externas, bem como recursos de roteamento automático de chamadas, suporte a assistentes de discagem e uso de identificadores em tais redes.

No documento enviado pela Apple à justiça americana, a companhia não só alega que não violou essas patentes, como pede ao tribunal que invalide as reivindicações funcionais dela, uma vez que são “idênticas” ou “muito semelhantes” às de patentes que já foram invalidadas.

Publicidade

Além do fato de a VoIP-Pal ser uma “entidade não-praticante”, uma outra característica da patente faz com que ela perca ainda mais credibilidade: seu registro foi concluído somente em 2018, oito anos após o lançamento do FaceTime e sete anos após a criação do iMessage.

Anteriormente, a juíza Lucy Koh, que está presidindo o caso, constatou que outras seis patentes da VoIP-Pal eram inválidas por serem muito “genéricas”. É provável, então, que a nova acusação da patent troll tenha o mesmo fim. Veremos.

via AppleInsider

Taggeado:

Posts relacionados

Comentários

Carregando os comentários…