Sistema que ajuda na pesquisa da cura para a COVID-19 ultrapassa capacidade de supercomputadores

Supercomputador

No início de março passado, antes mesmo de o Coronavírus (COVID-19) ser classificado oficialmente como um pandemia, comentamos um software que faz de qualquer Mac ou PC um potencial aliado na busca pela cura desse e de outros vários vírus/doenças: o Folding@home (FAH).

Publicidade

O software faz parte de um projeto homônimo que tem com objetivo utilizar o potencial de computadores dos principais sistemas operacionais (macOS, Windows e Linux) para o tráfego de dados entre pesquisadores de todo o mundo — algo como uma ponte mundial para acelerar a transmissão de informações.

O fato é que, agora, em prol da busca pela cura da COVID-19, a adoção do FAH aumentou exponencialmente, possibilitando que o projeto (incluindo todos os sistemas) executassem mais de dois exaFLOPS1 — isso é mais do que 5x o pico teórico de operações do supercomputador mais rápido do mundo, o Summit, da ORNL (ou então o processamento de 150 mil placas RTX 2060s juntas).

De acordo com o chefe do projeto, o cientista Greg Bowman, o número de participantes saltou de 30.000 em fevereiro para mais de 400.000 em março — somados a outros 300.000 computadores que entraram para a iniciativa depois disso. A adoção foi tanta que o banco de dados ficou sem simulações em potencial para processar, sobrecarregando até mesmo os servidores principais.

@foldingathome superou um exaFLOP, tornando-o o primeiro a alcançar a exascale! Leia mais em pcgamer.com/folding-home-exascale-supercomputer/…

Qualquer pessoa também pode participar do projeto — é isso que o torna tão supermassivo. Tudo o que você precisa fazer para começar é baixar o cliente Folding@Home e “doar” o poder do seu Mac/PC para a causa — a qual procura combater, além da COVID-19, cânceres e outras doenças.

via PC Gamer

Posts relacionados

Comentários

Carregando os comentários…