CEO da Qualcomm diz que relação com a Apple está “mais natural” após batalha judicial

Há quem diga que “as dificuldades fortalecem” e, para o CEO1 da Qualcomm, Steve Mollenkopf, a relação entre sua empresa e a Apple não é diferente disso. Pouco mais de um ano se passou desde o desfecho da batalha judicial entre elas, e agora o executivo voltou a falar sobre a relação com a gigante de Cupertino em uma entrevista para a Bloomberg.

Segundo Mollenkopf, a conversa entre as empresas está “muito mais natural” agora — o que, querendo ou não, é positivo para ambas. Ele também contou que, após o acordo, Apple e Qualcomm concentraram seus esforços em “novos produtos e como lançá-los o mais rápido possível”.

Mollenkopf explicou, ainda, como a Qualcomm foi afetada pela pandemia do novo Coronavírus (COVID-19) e que se surpreendeu com a “rápida retomada”:

No primeiro trimestre, vimos uma queda substancial no mercado chinês. No mês de fevereiro, principalmente, a demanda caiu bastante. Mas o que foi surpreendente é que isso também se recuperou muito rapidamente. Demorou cerca de cinco semanas para [a demanda] voltar a um nível de sell-in que não é muito diferente do que era há um ano.

Aos que não se recordam, Apple e Qualcomm estavam envolvidas em um grande processo por royalties de patentes, com a Maçã acusando a fabricante de chips de cobranças indevidas e retendo totalmente os pagamentos à Qualcomm. Antes do julgamento do caso, entretanto, as companhias anunciaram um acordo, o que permitiu-lhes voltar aos negócios.

É esperado que a próxima geração de iPhones ganhe conectividade 5G graças aos modems da Qualcomm. Embora alguns analistas tenham levantado preocupações sobre os efeitos da pandemia na implantação dessa tecnologia, a Qualcomm diz que as coisas estão “progredindo conforme o planejado”.

Taggeado:

Posts relacionados

Comentários