Altos e baixos marcam a presença da Apple na lista Fortune 500 — que elege as maiores empresas dos Estados Unidos com base em diversas métricas, como vendas, faturamento, etc.

Nesse sentido, muitos devem se lembrar que, em 2019, a companhia ascendeu do 4º para o 3º lugar no ranking geral; neste ano, a gigante de Cupertino caiu novamente uma posição após ter sido ultrapassada pela Amazon, que saiu da 5ª posição na lista passada para ocupar o 2º lugar neste ano.

De acordo com a Fortune, a Maçã teve uma receita de US$260,1 bilhões no último ano fiscal, perdendo apenas para o Walmart, a Amazon e a gigante petrolífera ExxonMobil, respectivamente.

Confira como ficou o Top 10 deste ano:

  1. Walmart: US$523,9 bilhões
  2. Amazon: US$280,5 bilhões
  3. ExxonMobil: US$264,9 bilhões
  4. Apple: US$260,1 bilhões
  5. CVS Health: US$256,7 bilhões
  6. Berkshire Hathaway: US$254,6 bilhões
  7. UnitedHealth Group: US$242,1 bilhões
  8. McKesson: US$214,3 bilhões
  9. AT&T: US$181,1 bilhões
  10. AmerisourceBergen: US$179,5 bilhões

Embora tenha caído uma posição, a Apple continua sendo a empresa de tecnologia mais lucrativa (US$55 bilhões) dos EUA, superando a Microsoft (US$39 bilhões). Por outro lado, a gigante de Redmond possui a maior capitalização (US$1,38 trilhão), enquanto a Maçã valia US$1,33 trilhão no fechamento do ranking.

Com relação às vendas da Apple, a Fortune detalha que as de iPhones caíram 14% — representando 55% da receita total da companhia. Em contrapartida, a categoria Serviços cresceu 16%, e agora representa 18% do total. Por fim, as vendas de vestíveis aumentaram (incríveis) 41%, representando apenas 9% do total.

via AppleInsider

Taggeado:

Posts relacionados

Comentários