Versão de testes do iOS 14 foi obtida por hackers com unidade interna do iPhone 11 Ainda assim, nada indica que os recursos divulgados estarão na versão final do sistema

Quem observou as manchetes tecnológicas dos últimos meses certamente acompanhou a torrente de novidades sobre o iOS 14 (e de produtos a ele associados) divulgadas pelo 9to5Mac, pelo MacRumors e outros. Ao longo dos vazamentos, os veículos limitaram-se a dizer que tinham obtido uma versão de testes do sistema, ainda não lançado; agora, surgiram mais informações sobre ele.

Publicidade

Uma reportagem da VICE expôs que a tal versão de testes do iOS 14 não foi simplesmente obtida das mãos da Apple: antes disso, ela já circulava livremente entre hackers e pesquisadores de segurança ao menos desde fevereiro. A “origem” do sistema seria uma unidade interna do iPhone 11, avaliada em milhares de dólares e adquirida em dezembro passado por hackers na cadeia de produção do smartphone na China.

Isso não chega a ser novidade: versões de testes do iOS sempre chegam às mãos da comunidade hacker meses antes do lançamento — mesmo com todas as medidas de segurança empregadas pela Apple, é inevitável que um software escape das suas garras numa cadeia de desenvolvimento e produção tão gigantesca.

A razão para essa “sede” por versões pré-lançamento do iOS é evidente: sabendo com antecedência o que a Apple pretende implementar nas futuras versões do seu sistema operacional, é possível começar a desenvolver aplicativos, pesquisar vulnerabilidades e criar ferramentas de jailbreak também com antecedência. É o que afirma o diretor da SIXGEN Ryan Duff, que analisou o código vazado do iOS 14 para a VICE:

Publicidade

Eles [os sistemas vazados] nos dão acesso a uma cópia descriptografada do sistema de arquivos do iOS meses antes do lançamento, o que pode ser muito útil. É anterior à divulgação, muita coisa pode mudar, mas é um monte de informação. Não dá para dizer que algo assim rende uma ferramenta de jailbreak ou coisa do tipo, mas é muito mais informação sobre uma versão futura do iOS do que nós vemos normalmente.

Em alguns casos, esses sistemas limitam-se a circular na rede de hackers e pesquisadores de segurança — a VICE ouviu alguns profissionais da área, inclusive, que alegaram não compartilhar essas versões vazadas do iOS com medo de represálias por parte da Apple. Em outras situações, entretanto, os sistemas chegam às redações jornalísticas da imprensa tecnológica — como foi o caso dessa versão de testes do iOS 14, originalmente compilada em dezembro de 2019.

Apesar de tudo, todas as informações divulgadas sobre o código vazado do iOS 14 devem ser lidas com um pé atrás: de acordo com o desenvolvedor Steve Troughton-Smith, muitos dos recursos encontrados no sistema podem ser alterados ou removidos antes do lançamento final — principalmente por conta da pandemia do novo Coronavírus (COVID-19), que alterou significativamente os planos de toda a indústria tecnológica.

Eu não acho que o iOS 14 estava num estágio avançado de desenvolvimento em dezembro de 2019, então sempre vi esses vazamentos com um grande pé atrás — e com a pandemia, eu imagino que tudo o que estava planejado para o IOS 14 foi por água abaixo. Ainda assim, as coisas do CoreOS no núcleo do sistema são úteis para a pesquisa de segurança.

Ou seja: como de costume, para sabermos de fato o que a Apple está planejando para junho próximo, teremos de esperar… mais um mês exato.

via AppleInsider

Taggeado:

Posts relacionados

Comentários

Carregando os comentários…