Apple lança iniciativa de US$100 milhões contra o racismo

Se você não estava hibernando nos últimos dias, viu protestos contra o racismo (#BlackLivesMatter) se espalharem por diversos países após o triste inaceitável episódio envolvendo um policial que matou George Floyd após asfixiá-lo por mais de 8 minutos.

Publicidade

Diversas empresas se manifestaram contra o racismo, como era previsto. Mas a luta da Apple não ficou apenas no discurso.

Tim Cook foi hoje ao Twitter falar sobre os próximos passos da empresa em relação ao trabalho contínuo envolvendo sua luta contra o racismo.

O trabalho inacabado envolvendo a iniciativa de equidade e justiça racial precisa da participação de todos nós. As coisas devem mudar, e a Apple está comprometida em ser uma força para essa mudança. Hoje, tenho o orgulho de anunciar a Iniciativa sobre Equidade e Justiça Racial da Apple, com um comprometimento de US$100 milhões.

No vídeo, o CEO1 da Maçã entra em mais detalhes, contando um pouco sobre como a luta pela justiça racial é um momento que envolve a todos nós. Ele anunciou também a Iniciativa sobre Equidade e Justiça Racial da Apple, com um investimento de US$100 milhões, que começará nos Estados Unidos mas se expandirá para outros países depois.

Publicidade

A ideia da iniciativa é desafiar as barreiras sistemáticas de oportunidades e de dignidade que existem principalmente para os negros, com foco especial em questões como educação, igualdade econômica e reforma da justiça criminal, e muito disso se baseará no trabalho com instituições de ensino historicamente negras, faculdades comunitárias, alunos e professores carentes, além do estabelecimento de novas parcerias com organizações como a Equal Justice Initiative.

A luta por igualdade e justiça na minha comunidade impulsionou minha carreira como ambientalista. Continuarei o trabalho liderando a Iniciativa sobre Equidade e Justiça Racial da Apple. #BlackLivesMatter

A iniciativa da Apple será liderada por Lisa Jackson (vice-presidente de iniciativas ambientais, políticas e sociais) que, segundo Cook, já fazia um belo trabalho nessa área dentro da própria companhia.

Ainda dentro dessas iniciativas, a Apple criará um campus empreendedor para desenvolvedores negros, com a finalidade de fomentar e dar vida às ideias mais interessantes que surgirem entre os desenvolvedores. Na cadeia de suprimentos, a Apple também está comprometida em aumentar seus investimentos com empresas de pessoas negras e aumentar a representação nas empresas com as quais faz negócios.

Publicidade

Esse é um esforço abrangente, regido por três princípios: representação, inclusão e responsabilidade. Eu acho que a responsabilidade merece atenção especial. Seja na Apple ou em qualquer outro lugar da sociedade, o ônus da mudança não deve recair sobre aqueles que estão sub-representados. Cabe mais às pessoas que ocupam posições de poder, liderança e influência a mudança de estruturas para o bem maior.

Nosso compromisso é enfrentar esse desafio. Ouvir, aprender e agir em colaboração. A Apple nunca se esquivou de conversas difíceis sobre tópicos difíceis. De fato, eles são a única maneira de progredir e isso ainda é verdade hoje. Faremos a nossa parte e quero agradecer a todos que estão promovendo as mudanças necessárias em suas comunidades. Obrigado.

Belíssima iniciativa! 👏🏿

Taggeado:

Posts relacionados

Comentários

Carregando os comentários…