Preparados para mais uma leva de novidades do iOS/iPadOS 14, do macOS Big Sur e do watchOS 7? As primeiras versões beta dos sistemas foram lançadas há uma semana e já nos mostraram diversos novos recursos.

Publicidade

Dessa vez, veremos que o iPad finalmente incorporou o Modo Pouca Energia, além do suporte a multi-janelas do app Música. Já o iOS 14 passará a redirecionar links de artigos da web para o app News (indisponível no Brasil) automaticamente, entre outras novidades do ARKit 4.

Enquanto isso, o watchOS 7 inclui suporte ao FairPlay, uma tecnologia que permite a reprodução de conteúdo de áudio protegido por DRM1.

Por fim, veremos também outras novidades relacionadas ao macOS 11, incluindo backups do Time Machine em discos APFS2. Vamos começar?

Publicidade

iPadOS 14

Embora o iPadOS 14 inclua alguns dos mesmos recursos do iOS 14, como novos widgets e interface da Siri renovada, ele também conta algumas novidades específicas para o iPad.

Suporte para múltiplas janelas no app Música

Suporte a várias janelas do Apple Music

A Apple adicionou suporte a janelas de um mesmo app no iPadOS 13, no ano passado. O recurso permite que usuários abram várias instâncias do mesmo aplicativo ao mesmo tempo — algo bastante útil para aplicativos como o Safari, por exemplo, permitindo que você abra duas janelas lado a lado.

No iPadOS 14, o app Música também ganhou suporte ao recurso. Isso significa que você pode ter duas janelas do app abertas ao mesmo tempo — útil, por exemplo, para manter as letras ao vivo em uma e continuar navegando no Apple Music em outra. Outro uso interessante é deixar a tela de reprodução ativa em uma aba e uma playlist ou álbum em outra.

Publicidade

Modo Pouca Energia

Modo Pouca Energia no iPadOS 14

O iPadOS 14 também ganhou suporte ao Modo Pouca Energia, um recurso que está no iPhone há anos e que visa reduzir o uso da bateria ao desativar itens como busca por email em segundo plano, a ativação do “E aí Siri” e a redução de efeitos visuais do sistema.

Curiosamente, porém, o Modo Pouca Energia do iPadOS 14 não suspenderá o acionamento da Siri pelo comando de voz, uma vez que essa será a única maneira de ativar/desativar esse recurso, aparentemente (ao menos nessa primeira versão beta) — ou seja, não há (ainda) um botão deslizante nos ajustes de bateria do iPadOS 14 que permite gerenciar esse recurso.

De acordo com o 9to5Mac, e possível que isso seja um bug que a Apple corrigirá em uma versão beta futura, então resta-nos aguardar pelas próximas atualizações.

Publicidade

Busca por emojis

Por fim, uma das alterações mais bem-vindas do iOS 14 é o novo campo de pesquisa de emojis, o qual contribui para encontrar opções mais rapidamente. Infelizmente, porém, isso não está disponível na primeira versão beta do iPadOS 14.

Assim como o recurso anterior, é possível que essa novidade seja implantada nas próximas versões beta (ou pelo menos é isso que nós esperamos).

iOS 14

Já o iOS 14 inclui novidades para o app News e a opção para acessar unidades criptografadas por meio do aplicativo Arquivos (Files). Além disso, o ARKit 4 trouxe novos recursos para o iPhone que mesclam o mundo real e o virtual.

App News

Abrir links no app News

Embora indisponível no Brasil (na verdade, basicamente no mundo todo), uma novidade o iOS 14 facilita que os usuários aproveitem ao máximo sua assinatura do Apple News+, serviço de leitura de jornais e revistas digitais da companhia.

Mais precisamente, agora existe uma nova configuração que permite abrir links de artigos da web no app News. Com isso, o sistema detectará automaticamente os links para as publicações incluídas no Apple News+.

Atualmente, com o iOS 13, os artigos acessados pelo Safari são aberto no navegador, sendo que alguns usuários (mesmo assinantes do Apple News+) são barrados pela paywall; para abrir o conteúdo, é preciso usar a ferramenta de compartilhamento e aí sim abrir o link com o app News.

App Arquivos (Files)

Unidades criptografadas no app Arquivos

O iOS 14 também inclui uma novidade que o aproxima ainda mais do macOS: a possibilidade de acessar unidades criptografadas com o app Arquivos.

A Apple tornou o processo simples e intuitivo, por isso não há nada complicado em usar uma unidade criptografada no iOS. Tudo o que você precisa fazer é conectar a unidade ao seu iPhone ou iPad através do conector USB-C ou Lightning e abrir o aplicativo Arquivos.

A unidade criptografada será exibida na barra lateral do app. Depois de selecionado, o sistema solicitará a senha da unidade criptografada — simples, assim. A desvantagem é que o iOS/iPadOS 14 só reconhece unidades criptografadas com o formato APFS, porém é possível criar unidades com esse formato facilmente pelo Utilitário de Disco (Disk Utility).

ARKit 4

Modelos 3D do ARKit 4

Com o ARKit 4, a Apple está construindo a base para mesclar os mundos real e virtual a partir de recursos interativos e animados exploráveis por qualquer pessoa com um iPhone.

Com o recém-anunciado ARKit 4, a Apple adicionou ao iOS 14 um novo recurso chamado Location Anchors (Âncoras de Localização), que permite criar um modelo 3D em realidade aumentada num lugar específico — definido por latitude, longitude e elevação.

Isso poderá ser usado para apresentar detalhes de locais virtualmente, além de abrir a possibilidade para criar experiências completas de realidade aumentada em um determinado estabelecimento.

Além disso, o ARKit 4 também oferece recursos avançados de reconhecimento de ambientes com uma nova API3 de profundidade para capturar rapidamente detalhes do local ao redor — utilizando, para isso, o scanner LiDAR dos novos iPads Pro e que também poderá ser implantado nos “iPhones 12 Pro” e “12 Pro Max”.

Por fim, a Apple também está fornecendo um novo app Reality Converter para trazer modelos 3D criados com ferramentas de terceiros para o formato USDZ (usado pelo ARKit), além de uma atualização para o Reality Composer para criar e testar experiências de AR e exportá-las de volta para o formato original.

watchOS 7

Entre as várias novidades do watchOS 7, o novo sistema operacional do Apple Watch também inclui suporte ao FairPlay, o qual permite a reprodução de conteúdos protegidos por DRM — amplamente usado no iOS, no macOS e no tvOS para impedir os conteúdos de serviços de streaming de música sejam facilmente gravados e replicados sem as devidas autorizações.

DRM e xHE-AAC

A Maçã falou mais sobre a novidade durante uma sessão da WWDC20, afirmando que os maiores beneficiadores do suporte ao FairPlay serão os apps de streaming de músicas, os quais poderão oferecer conteúdos completos sem se preocupar com DRM — em outras palavras, pode ser que vejamos mais apps de streaming disponíveis para Apple Watch no futuro.

A Apple também está adicionando suporte ao codec xHE-AAC no watchOS 7, o qual possibilita a criação de arquivos de áudio mais compactos mantendo a mesma qualidade do codec AAC padrão, aumentando a performance de reprodução de músicas no relógio.

App Atalhos (Shortcuts)

Como informamos, o Apple Watch também passou a integrar o app Atalhos com o watchOS 7. O que não estava claro, porém, era se os atalhos seriam executados independentemente do iPhone (caso o usuário só esteja com o relógio).

A Apple respondeu a essa pergunta em uma sessão da WWDC20 para desenvolvedores, observando que o Watch pode executar atalhos localmente sem a ajuda do iPhone.

Com relação à execução do recurso, a Apple informou que, assim como no iOS/iPadOS, o watchOS 7 procurará pelo aplicativo-alvo de um determinado atalho e, se ele estiver instalado, o atalho será executado. No caso de um atalho que não possui o app instalado, um alerta de erro aparecerá.

macOS Big Sur

Backups APFS do Time Machine no macOS Big Sur

Por fim, o macOS Big Sur agora pode fazer backups do Time Machine em discos APFS. Atualmente, com o macOS Catalina (e anteriores), a ferramenta é compatível apenas com discos HFS+, como explicado pela Apple em um documento de suporte:

Importante: você pode fazer backups de discos em formato HFS+ ou APFS para discos HFS+; entretanto, o Time Machine não pode fazer backups para discos em formato APFS. Se você selecionar um disco de backup em formato APFS, o Time Machine se oferece para reformatá-lo como HFS+.

O pessoal do 9to5Mac testou a criação de backups no formato APFS com o Time Machine no macOS Big Sur e disse que tudo funcionou conforme esperado.

·   •   ·

Gostaram das novidades? Que os testes continuem!

Taggeado:

Posts relacionados

Comentários

Carregando os comentários…