Agora é oficial: em breve, a Apple se divorciará da Intel e passará a trabalhar com chips próprios no Mac. A Maçã prometeu o primeiro computador equipado com o chamado Apple Silicon ainda para 2020, e a transição completa deverá levar cerca de dois anos — ou seja, se tudo correr bem, toda a linha de Macs já será equipada com chips da Apple até o fim de 2022.

Publicidade

Já explicamos todas as razões por trás da decisão e os (possíveis) frutos que os futuros Macs colherão por conta dos novos processadores, mas nem tudo está resolvido. O fato é que, neste exato momento e pelos próximos dois anos, usuários — atuais e potenciais — de computadores da Maçã se encontrarão num dilema importante: é salutar investir num Mac com Intel neste momento ou é melhor esperar para já pular no trem do Apple Silicon?

A resposta curta é: depende da sua necessidade. Abaixo, vamos expandir isso com alguns pontos importantes a serem considerados na decisão.

Quem deve comprar

Se você tem necessidade imediata de um computador novo, não hesite. Se o seu Mac atual está pedindo água, se ele partiu dessa para a melhor ou se você está precisando entrar no ecossistema da Maçã (por conta de um trabalho ou alguma necessidade específica), pode se tranquilizar: sua nova aquisição continuará funcionando bem por bastante tempo — o tempo da vida útil média de um Mac, pelo menos.

PowerBook G4
PowerBook G4, um dos últimos Macs equipados com processador PowerPC

Quem acompanhou a saga do PowerPC, em meados da década de 2000, deverá lembrar que o primeiro sistema operacional compatível exclusivamente com Macs Intel foi o Mac OS X Snow Leopard, lançado em 2009 — três anos depois de a transição ser finalizada. O Rosetta (utilitário que permitia rodar aplicativos baseados em PowerPC em Macs Intel) durou ainda mais, até o OS X Lion (no ano seguinte).

Vale notar que, mesmo com o fim do suporte aos sistemas operacionais, os Macs com PowerPC continuaram recebendo atualizações de segurança e suporte da Apple por alguns anos. Como bem se sabe, a Apple presta suporte total a um determinado modelo por cinco anos após a sua descontinuação — e, mesmo assim, nos dois anos seguintes ainda é possível obter peças e suporte, dependendo da disponibilidade.

Publicidade

Comprando um Mac com Intel agora, portanto, você poderá ter a paz de espírito de que, por pelo menos cinco anos após a descontinuação do modelo, continuará recebendo suporte e atualizações de segurança. E, caso a vontade de mudar para o Apple Silicon seja muito grande antes disso, sempre há a possibilidade de vender o seu computador — tenha em mente, entretanto, que os modelos com processadores Intel sofrerão alguma desvalorização uma vez que os Macs com chips próprios cheguem ao mercado.

Temos que citar ainda uma parcela específica do público: a que usa o Mac profissionalmente — e, de forma mais específica, depende de um (ou alguns) software específico, não nativo, para realizar seu trabalho. Neste caso, há dois caminhos a se seguir: ou trocar de Mac agora, continuando na Intel por alguns anos, ou manter a sua máquina atual e esperar até que o Apple Silicon amadureça.

Novo MacBook Pro de 13 polegadas rodando o Final Cut Pro

Isso porque, mesmo com uma transição sólida e bem planejada, é inevitável que alguns percalços ocorram: certos softwares vão demorar um pouco para serem atualizados, alguns problemas de compatibilidade poderão surgir aqui e ali, e o seu trabalho poderá ficar comprometido no meio das mudanças. Portanto, o mais importante é que usuários profissionais sintam o clima: converse com colegas, leia fóruns e consulte opiniões na internet relacionadas à sua área e aos softwares que você usa. Quando o cenário parecer favorável para dar adeus à Intel e juntar-se à turma do Apple Silicon, seja feliz.

Quem deve esperar

Por outro lado, se você não tem necessidade imediata de comprar um Mac novo, não custa nada esperar mais alguns meses e ver o que a Maçã tem nas mangas. Como citado acima, a empresa prometeu anunciar o primeiro computador com Apple Silicon ainda este ano, então não deverá levar mais muito tempo até que saibamos mais sobre os planos da empresa.

Claro, ninguém sabe exatamente qual será o primeiro Mac a fazer a transição (os rumores apontam, atualmente, para o MacBook Pro de 13/14 polegadas ou quem sabe para o iMac). De qualquer forma, aguardar mais uns meses (ou mesmo um ano) pode ser uma boa estratégia caso você não tenha grande urgência para trocar de máquina.

Publicidade

Em troca da sua paciência, você se certificará de ter nas mãos a tecnologia mais recente da Apple, com garantia de suporte e atualizações por muito tempo — possivelmente, ainda mais tempo que os cinco anos garantidos pela Maçã após a descontinuação.

Ainda não é possível falar sobre a performance dos futuros Macs, mas podemos esperar máquinas com performance ao menos semelhante às dos computadores de hoje; não faria sentido, afinal de contas, a Apple implementar uma mudança dessa magnitude para dizer aos consumidores “olha, os Macs novos são mais fracos, mas pelo menos nós é que fazemos os chips” — os benefícios, afinal, têm que ser práticos para os clientes, e não apenas conceituais.

Mac mini do Developer Transition Kit (DTK)
Mac mini do Developer Transition Kit (DTK), usado por desenvolvedores

Nesse sentido, os benchmarks do Mac mini com chip A12Z Bionic (distribuído no kit para desenvolvedores) são animadores, considerando que estamos falando de um processador já com um ano de idade, projetado para iPads (e não para Macs) e com o Geekbench rodando em cima de uma camada de compatibilização (o Rosetta 2). Portanto, performance não será um problema para quem fizer a transição logo cedo — compatibilidade, por outro lado, pode ser um fator um pouco mais espinhoso, como supracitado.

·   •   ·

No fim das contas, portanto, toda a questão resume-se à sua necessidade nesse momento — seja lá qual caminho você escolha seguir, é certo que você receberá suporte e atualizações de segurança por grande parte da vida útil da sua máquina.

Quais são as vossas opiniões?

Taggeado:

Posts relacionados

Comentários

Carregando os comentários…