CEO da Epic Games volta a criticar App Store: “monopólio absoluto” As controvérsias continuam

Tim Sweeney, da Epic Games

De uns tempos para cá, Tim Sweeney — CEO1 da Epic Games — tem se mostrado uma das principais vozes contrárias às políticas da Apple com a App Store, criticando frequentemente a taxa cobrada pela Maçã aos desenvolvedores e a mão de ferro da equipe de aprovação da loja. Recentemente, aconteceu de novo.

Publicidade

Em entrevista ao programa Squawk Alley, da CNBC, Sweeney classificou a App Store (e também o Google Play) como um “monopólio absoluto“, notando a impossibilidade dos desenvolvedores de distribuírem seus aplicativos de outra forma e as taxas cobradas pelas gigantes, consideradas absurdas pelo executivo.

A Apple trancou e aleijou o próprio ecossistema criando um monopólio absoluto na distribuição e na monetização do software. Eles [a Apple] estão impedindo que uma categoria inteira de negócios e aplicativos seja engolida no seu ecossistema ao excluir competidores de cada aspecto do seu negócio que eles estão protegendo.

Sweeney citou um exemplo próprio: a Epic Games Store, lançada há cerca de dois anos no macOS e no Windows, cobra apenas 12% dos desenvolvedores por compras internas. O executivo, inclusive, prometeu levar sua loja ao iOS há alguns meses — sem explicar, entretanto, como isso poderia ser possível.

Ele afirmou ainda que, caso os desenvolvedores pudessem aceitar pagamentos por conta própria, evitando a taxa de 30% da Apple e do Google, os consumidores seriam os principais beneficiados com preços mais baixos e o mercado se tornaria mais competitivo.

Publicidade

O último experimento da Epic Games nesse sentido, entretanto, deu errado: inicialmente, a desenvolvedora disponibilizou o jogo Fortnite para Android somente via download direito no seu website, sem distribuição na Play Store, para evitar as taxas do Google. Entretanto, os consumidores julgaram a solução muito complexa, e a Epic teve jogar a toalha e colocar o jogo na loja.

De qualquer forma, a fala de Sweeney engrossa o coro de críticas à App Store bem no olho do furacão: como sabemos, a loja está sendo alvo de diversas investigações de órgãos reguladores ao redor do mundo, e Tim Cook falará sobre isso perante o Senado dos Estados Unidos no dia 29 próximo. Aguardemos.

via Engadget

Taggeado:

Posts relacionados

Comentários

Carregando os comentários…