Empregados da Apple nos EUA não mais voltarão a trabalhar presencialmente em 2020

Por dentro do Apple Park

Essa já era prevista, mas agora está confirmado: ao menos nos Estados Unidos, empregados da Apple continuarão trabalhando das suas casas ao menos até o fim do ano.

Publicidade

A informação foi revelada por Tim Cook em uma entrevista à Bloomberg1 realizada logo antes da conferência de resultados financeiros da Apple, que está em curso neste exato momento. O CEO da Apple afirmou o seguinte:

Nós estendemos o prazo para que nossos funcionários nos EUA voltem aos escritórios para o início do ano que vem. Para irmos além disso, dependemos do sucesso de uma vacina, do tratamento e das condições de cada local.

De acordo com Cook, o processo de reabertura dos escritórios da Apple ocorrerá de uma forma parecida com as lojas da empresa, num movimento de “sanfona” — isto é, os espaços poderiam abrir e fechar novamente repetidas vezes, dependendo da taxa de contaminação e das orientações governamentais de cada local.

Com isso, a Apple torna-se uma das últimas gigantes tecnológicas a estender o home office até o fim de 2020 nos EUA: Facebook e Google já tinham anunciado algo similar, enquanto Twitter e Square afirmaram que seus empregados poderão adotar o trabalho de casa permanentemente, se assim preferirem.

A situação é diferente no resto do mundo, entretanto: é provável que os funcionários da Apple na Europa voltem ao trabalho presencial antes do fim do ano, considerando que o Velho Mundo tem lidado melhor com a pandemia do novo Coronavírus (COVID-19) e já vê uma boa redução na taxa de contaminados. Quanto ao Brasil, bom… é provável que ainda tenhamos de esperar um bocadinho. Vamos ver.

Taggeado:

Posts relacionados

Comentários

Carregando os comentários…