Uma empresa de inteligência artificial da China, a Shanghai Zhizhen Intelligent Network Technology (também conhecida como Xiao-i), entrou com uma ação de infração de patente contra a Apple. As informações são do The New York Times.

Publicidade

Até aqui, nada de novo sob o sol; a surpresa, porém, fica por conta da multa exigida pela chinesa: 10 bilhões de yuans (aproximadamente US$1,43 bilhão). Mais precisamente, a Xiao-i argumenta que a Siri, a assistente de voz da Apple, viola uma patente solicitada em 2004 e concedida a ela em 2009.

Mais do que o pagamento da multa bilionária, a empresa exige que a Apple pare de “fabricar, usar, promover, vender e importar produtos que infringem a patente” — basicamente todos os principais hardwares da companhia, como iPhones, iPads, Macs e Apple Watches.

A Xiao-i havia entrado com um processo de violação de patente em 2012, contudo, só no fim de junho deste ano o Supremo Tribunal Popular da China decidiu que a propriedade intelectual em questão era válida — dando o aval que a empresa precisava para levar a gigante de Cupertino à justiça de vez.

A Apple ainda não comentou o litígio; não obstante, certamente veremos os próximos capítulos de mais essa disputa em breve.

Taggeado:

Posts relacionados

Comentários

Carregando os comentários…