Quase 30.000 aplicativos não-licenciados são removidos da App Store na China

No começo do mês passado, a Apple passou a cumprir ordens do governo chinês para que removesse aplicativos não-licenciados da App Store — principalmente softwares que possuem compras internas, uma vez que eles devem passar pela aprovação da Administração Geral de Imprensa e Publicação (AGIP) antes de serem distribuídos por lá.

Publicidade

Agora, as informações são de que a gigante de Cupertino já removeu 29.800 apps da sua loja na China, de acordo com dados da empresa de pesquisa Qimai divulgados pela Bloomberg1. Do total de apps excluídos, cerca de 90% (ou seja, ~26.000) eram jogos.

Vale notar, porém, que a Maçã tem sido relativamente lenta para cumprir com os regulamentos chineses, permitindo que tais apps não-licenciados operassem na App Store enquanto as aprovações da AGIP não eram liberadas. Além disso, desenvolvedores tinham até o dia 30 de junho para licenciar seus apps, caso contrário eles estariam sujeitos à varredura da Apple.

Ainda segundo a Bloomberg, a probabilidade de os apps removidos adquirirem uma licença agora é pequena, uma vez que o processo de inscrição é relativamente difícil e caro para as empresas não-chinesas — com os jogos, especificamente, sujeitos a um conjunto de regras específicas.

Com as remoções das últimas semanas, restam cerca de 179.000 jogos na App Store chinesa, dos quais 160.000 são gratuitos — portanto, isentos da varredura. Apps de outras lojas/plataformas, como o Google Play, já aderiram à lei da China sem exceção, logo estão livres da cobrança do governo chinês.

Taggeado:

Posts relacionados

Comentários

Carregando os comentários…