Em uma nova (e extensa) entrevista para o Ars Technica, o chefe de inteligência artificial (IA) da Apple, John Giannandrea, falou sobre diversos recursos e tecnologias usadas pela empresa, com foco no aprendizado de máquina.

Publicidade

Além disso, ele também comentou a transição para o Apple Silicon, novo processador ARM da gigante de Cupertino.

Aprendizado de máquina

Para Giannandrea, existem várias novas experiências baseadas em aprendizado de máquina (Machine Learning, ou ML) — desde ferramentas de tradução, até recursos de saúde. Nesse sentido, ele aponta que “há cada vez menos lugares no iOS em que a Apple não usa aprendizado de máquina”.

Todas essas coisas se beneficiam dos principais recursos de aprendizado de máquina que estão embutidos na plataforma principal da Apple [o iOS]. Então, é quase como “Me mostre algo em que não estamos usando aprendizado de máquina”.

Ele, no entanto, disse se surpreender com as áreas em que a Apple não usava ML antes de ingressar na empresa.

Quando entrei na Apple, eu já era um usuário do iPad e adorava o Pencil. Então, eu procurava as equipes de software e dizia: “Ok, onde está a equipe de aprendizado de máquina que trabalha com caligrafia?” E não consegui encontrá-las.

Eu sabia que havia tanto aprendizado de máquina que a Apple deveria fazer que era surpreendente que nem tudo estivesse realmente sendo feito.

Apple Silicon

Sobre a transição dos chips da Intel para o Apple Silicon, Giannandrea disse que isso “terá um forte impacto na Apple”, comentando como os novos chips influenciarão as tecnologias da companhia.

Pela primeira vez, teremos uma plataforma comum […] que pode suportar o que queremos fazer e o que nossos desenvolvedores querem. Esse recurso desbloqueará algumas coisas interessantes em que podemos pensar, mas provavelmente o mais importante será desbloquear muitas coisas para outros desenvolvedores à medida que eles avançarem.

E, é claro, as possibilidades com aprendizado de máquina:

Publicidade

Imagine um editor de vídeo em que você possa ter uma caixa de pesquisa e dizer: “Encontre a pizza na mesa.” E ele lhe levaria diretamente para esse quadro.

Mais recentemente, Giannandrea está atuando junto a autoridades da União Europeia para regular o uso e a implementação da IA na região; além disso, ele tem encabeçado diversas aquisições de empresas pela gigante de Cupertino para ajudar no desenvolvimento dessa tecnologia.

É possível conferir a entrevista completa (em inglês) aqui.

Taggeado:

Posts relacionados

Comentários

Carregando os comentários…