Apple cai uma posição no ranking Fortune Global 500 e não é mais a líder do segmento A Amazon superou a Maçã em faturamento ao longo de 2019

Logo da Apple em loja

Alguns meses após cair uma posição e conquistar o quarto lugar no ranking Fortune 500, a Apple teve hoje mais um ligeiro tombo — desta vez, referente à lista Fortune Global 500, que leva em conta companhias do mundo inteiro (e não só dos EUA, como a anterior).

Publicidade

No ranking, que leva em conta a receita das empresas ao longo do último ano, a Maçã conquistou o 12º lugar (queda de uma posição, se compararmos com a lista do ano passado), com faturamento de US$260 bilhões ao longo de 2019. Por outro lado, considerando o lucro como métrica do ranking, a Apple ficou em 3º lugar, com US$55 bilhões no ano que passou.

A Fortune classificou o desempenho da empresa da seguinte forma:

A poderosa Apple deve uma ligeira queda de 2% em 2019 para US$260 bilhões em vendas. A capacidade da fabricante de fazer dinheiro amorteceu a queda: a Apple teve US$55 bilhões de lucro. Três categorias traduzem o marasmo financeiro da empresa: as vendas de iPhones (que representam 55% do total) caíram 14%. Os serviços, como streaming e assinaturas (18% do total), subiram 16%. E os vestíveis (AirPods e Watches), bem como acessórios não relacionados ao iPhone (iPods, HomePods e fones Beats), cresceram 41% — mas representam apenas 9% das operações da empresa.

No ranking geral, a Apple perdeu a primazia do mundo tecnológico: foi superada pela Amazon — que viu sua receita subir 20% ao ano (para US$280 bilhões) e conquistou o 9º lugar. Apesar disso, a Fortune coloca a Amazon no segmento de varejo e serviços de internet, e não de tecnologia; sob essa ótica, portanto, a Maçã ainda é líder da sua área.

Publicidade

O Top 12 da Fortune ficou assim:

  1. Walmart – US$524 bilhões de receita
  2. Sinopec Group – US$407 bilhões
  3. State Grid – US$384 bilhões
  4. China National Petroleum – US$379 bilhões
  5. Royal Dutch Shell – US$352 bilhões
  6. Saudi Aramco – US$330 bilhões
  7. Volkswagen – US$283 bilhões
  8. BP – US$282 bilhões
  9. Amazon – US$280 bilhões
  10. Toyota Motor – US$275 bilhões
  11. Exxon Mobil – US$265 bilhões
  12. Apple – US$260 bilhões

Outras empresas de tecnologia no ranking incluem Samsung (19º lugar), Alphabet (empresa-mãe do Google, em 29º), Microsoft (47º), Huawei (49º), Dell (81º), IBM (118º), Sony (122º), Intel (138º) e Facebook (144º). Vale notar que, assim como no ano passado, a lista tem mais empresas chinesas do que dos EUA, refletindo os novos rumos da economia global.

Entre as empresas brasileiras, a Petrobras — mesmo com uma queda de 20% na receita anual — mantém-se no topo, na 120ª posição (era a 74ª, no ano passado). Temos ainda a presença da JBS (213º), do Itaú Unibanco (216º), do Bradesco (268º), do Banco do Brasil (288º), da Caixa Econômica Federal (326º) e da Vale (333º).

via MacRumors

Taggeado:

Posts relacionados

Comentários

Carregando os comentários…