Facebook afirma que taxas da App Store prejudicarão pequenos negócios durante a pandemia A gigante juntou-se ao coro de críticas à loja

O Megazord de empresas e desenvolvedoras que se juntaram para contestar as políticas da Apple com a App Store acabou de ganhar um parceiro formidável: o Facebook.

Publicidade

Em entrevista à Bloomberg1, a executiva Fidji Simo (responsável pelo aplicativo do Facebook para iOS e Android) criticou a Apple por não ter aberto mão da taxa de 30% da App Store durante a pandemia do novo Coronavírus (COVID-19), afirmando que a inflexibilidade da Maçã prejudicou inúmeros pequenos negócios durante o período de fragilidade econômica.

Simo referia-se especificamente ao novo recurso de eventos online pagos do Facebook, ferramenta lançada recentemente em 20 países (incluindo o Brasil) a qual permite que páginas vendam aulas, workshops, transmissões, gravações de podcasts e outros conteúdos exclusivos para o seu público — todos vendidos, faturados e transmitidos pela própria rede.

No Android ou na web, as transações da plataforma serão realizadas pelo Facebook Pay; como uma forma de aliviar os gastos para as pequenas empresas, o Facebook decidiu que, os criadores dos eventos ficarão com 100% da receita gerada ao menos até o próximo ano.

Publicidade

No iOS, por outro lado, os pagamentos (como de costume) devem ser feitos por meio do sistema da App Store — com isso, os criadores dos eventos ficam com 70% das receitas geradas por iPhones e iPads, enquanto a Apple fica com os 30% restantes. Quando um usuário tenta adquirir um evento online pago no aplicativo do Facebook para iOS, um aviso deixa claro que 30% do valor da compra ficarão com a Maçã:

Eventos online pagos do Facebook

Simo afirmou que a posição inflexível da Apple poderá prejudicar pequenos negócios, que dependem dessa receita extra para se manter durante a pandemia:

Nós pedimos à Apple que reduzisse a taxa de 30% da App Store ou nos permitisse oferecer a opção de pagamento pelo Facebook Pay para que nós pudéssemos absorver todos os custos pelos negócios em dificuldades durante a COVID-19. Infelizmente, eles negaram os dois pedidos e as pequenas empresas receberão apenas 70% da receita gerada com tanto suor. Como isso é muito complicado, enquanto o Facebook estiver abrindo mão das próprias taxas, nós deixaremos todas as taxas bem evidentes nos nossos produtos.

A Apple não se pronunciou sobre o caso — e, assim como nas demais polêmicas em que está envolvida, não há nenhum sinal de que a Maçã cederá às pressões. Ao menos caso algum órgão regulador a obrigue a isso, naturalmente.

via 9to5Mac

Taggeado:

Posts relacionados

Comentários

Carregando os comentários…