Downloads do TikTok e do WeChat serão bloqueados nos EUA a partir de domingo E a guerra tecnológica entre os EUA e a China ganha novos capítulos

TikTok e WeChat

Há pouco mais de um mês, Donald Trump (presidente dos Estados Unidos) assinou duas ordens executivas que proíbem empresas americanas de manterem negócios com as gigantes chinesas ByteDance (do TikTok) e Tencent (do WeChat) a partir do dia 20 de setembro.

Publicidade

De lá para cá, muito se discutiu sobre os possíveis efeitos dessas ordens e a abrangência delas — ou seja, se seriam válidas somente em território americano ou em todos os países onde as empresas americanas atuam.

Nesse sentido, algumas companhias como Microsoft e Oracle tentaram, inclusive, adquirir as atividades americanas do TikTok para que o serviço não fosse desligado no país — entretanto, de acordo com informações internas da Casa Branca, o presidente Trump recusou os termos do acordo entre a Oracle (que havia vencido a tentativa de compra) e a ByteDance.

Tudo isso culminará, de fato, na remoção de ambos os apps chineses das lojas de apps nos EUA (tanto da Apple quanto do Google) a partir da data supracitada, como confirmado em um comunicado divulgado pelo Departamento de Comércio dos EUA.

Publicidade

Em resposta às ordens executivas do presidente Trump assinadas em 6 de agosto de 2020, o Departamento de Comércio anunciou hoje as proibições de transações relacionadas a aplicativos móveis (apps) WeChat e TikTok para salvaguardar a segurança nacional dos Estados Unidos. O Partido Comunista Chinês (PCC) demonstrou meios e motivos para usar esses aplicativos para ameaçar a segurança nacional, a política externa e a economia dos EUA. As proibições anunciadas hoje, quando combinadas, protegem os usuários nos EUA, eliminando o acesso a esses aplicativos e reduzindo significativamente sua funcionalidade.

Embora os EUA aleguem que estão tomando a medida devido aos riscos contra a segurança nacional, a Tencent Holding, grande responsável tanto pelo TikTok quanto pelo WeChat, negou veementemente que a coleta de dados de usuários em território americano seja usada para espionagem.

O Departamento de Comércio também disse que não tentará obrigar as pessoas nos EUA a “removerem os aplicativos ou parar de usá-los”, mas proibirá novas atualizações e downloads. De acordo com um porta-voz do órgão, o objetivo da medida é “no nível corporativo, e não individual”.

Vale enfatizar que a ordem proibirá os aplicativos apenas dentro dos EUA, sendo que empresas americanas (como Walmart, Starbucks e a própria Apple) ainda poderão conduzir negócios usando o TikTok e o WeChat fora do território americano, como já fazem.

Publicidade

Ainda de acordo com fontes da Casa Branca, a proibição dos downloads do TikTok, principalmente, ainda pode ser rescindida antes de entrar em vigor no domingo — desde que a ByteDance chegue a um novo acordo para vender suas operações nos EUA.

Veremos quais serão os próximos capítulos dessa “guerra fria tecnológica” entre os EUA e a China.


Ícone do app TikTok

TikTok

de TikTok Pte. Ltd.

Compatível com iPadsCompatível com iPhones
Versão 17.7.1 (351.2 MB)
Requer o iOS 9.3 ou superior

Ícone do app WeChat

WeChat

de WeChat

Compatível com iPadsCompatível com iPhonesCompatível com Apple Watches
Versão 7.0.17 (363.5 MB)
Requer o iOS 10.0 ou superior

via AppleInsider, TechCrunch

Taggeado:

Posts relacionados

Comentários

Carregando os comentários…