Apple “discorda veementemente” de que é a App Store é um monopólio

Congresso dos EUA

Ontem, o Subcomitê Antitruste do Congresso dos Estados Unidos concluiu que a Apple, o Facebook, o Google e a Amazon possuem, sim, monopólios — elas foram comparadas, inclusive, com a “era dos barões do petróleo e magnatas das ferrovias”.

Publicidade

No caso da Apple, especificamente, o grande problema é a App Store (a distribuição de apps no iOS/iPadOS) que, nas palavras do subcomitê, impõe barreiras à competitividade e exclui rivais ao mesmo tempo em que beneficia os produtos da empresa.

As considerações foram proferidas pelos integrantes do subcomitê do Partido Democrata — falta, ainda, a conclusão da outra parte, o Partido Republicano. No mais, nada disso necessariamente se transformará em leis ou sanções; estamos falando de considerações que serão reunidas para, aí sim, gerar uma discussão envolvendo possíveis novas leis e regulamentações para tais empresas.

Mas a Apple, é claro, não gostou e tratou de soltar uma declaração oficial para a imprensa:

Publicidade

Sempre dissemos que o escrutínio é razoável e apropriado, mas discordamos veementemente das conclusões alcançadas nesse relatório da equipe no que diz respeito à Apple. Nossa empresa não tem uma participação de mercado dominante em nenhuma categoria em que atuamos. Desde o início, há 12 anos, com apenas 500 aplicativos, criamos a App Store para ser um lugar seguro e confiável para os usuários descobrirem e baixarem aplicativos e uma forma de apoio para desenvolvedores criarem e venderem aplicativos globalmente. Hospedando cerca de 2 milhões de aplicativos hoje, a ‌App Store‌ cumpriu essa promessa e atendeu aos mais altos padrões de privacidade, segurança e qualidade. A ‌App Store‌ possibilitou novos mercados, novos serviços e novos produtos que eram inimagináveis ​12 anos atrás, e os desenvolvedores têm sido os principais beneficiários desse ecossistema. No ano passado, apenas nos Estados Unidos, a ‌App Store‌ facilitou o comércio de US$138 bilhões, com mais de 85% desse valor destinado exclusivamente a desenvolvedores terceiros. As taxas de comissão da Apple estão firmemente na linha das cobradas por outras lojas de aplicativos e mercados de jogos. A competição impulsiona a inovação, e a inovação sempre nos definiu na Apple. Trabalhamos incansavelmente para entregar os melhores produtos aos nossos clientes, com segurança e privacidade em seu núcleo, e continuaremos a fazê-lo.

A Apple também pretende refutar a conclusão do subcomitê de forma mais aprofundada, de forma oficial, num futuro próximo.

O Google também já emitiu uma primeira breve resposta sobre a conclusão do subcomitê: “Discordamos dos relatórios de hoje, que apresentam alegações desatualizadas e imprecisas de rivais comerciais sobre Busca e outros serviços.”

Essa história está longe de terminar…

via MacRumors

Posts relacionados

Comentários

Carregando os comentários…