Todas as novidades das câmeras dos iPhones 12 e 12 Pro Estabilização no sensor, ProRAW, Modo Noite ampliado, vídeos em Dolby Vision, sensor maior e muito mais

iPhone 12 Pro Max

Já detalhamos aqui todas as diferenças entre o iPhone 12 [mini] e o seu antecessor, bem como o que distingue os iPhones 12 Pro [Max] dos seus antepassados. Um fator em específico, entretanto, merece uma exploração mais profunda: as câmeras dos novos aparelhos.

Publicidade

Esse detalhamento é facilmente explicável: ano após ano, as capacidades de foto e vídeo dos iPhones tornam-se cada vez mais um chamariz das apresentações da Apple, e em 2020 a empresa trouxe um bocado de novidades para a sua linha de smartphones. O problema é que nem todas elas estão presentes em todos os aparelhos e várias envolvem conceitos específicos do mundo da fotografia e da videografia.

Portanto, vamos abaixo explorar todas essas novidades, uma por uma. Boa viagem!

Modo Noite ampliado

Presente nos: iPhones 12 mini, 12, 12 Pro e 12 Pro Max

Esse aqui é simples: graças aos poderes adicionais do novo chip A14 Bionic, você poderá usar o Modo Noite em qualquer câmera do seu aparelho, inclusive a frontal — anteriormente, o recurso era exclusivo da lente principal (a grande-angular) do dispositivo.

Deep Fusion (também) ampliado

Presente nos: iPhones 12 mini, 12, 12 Pro e 12 Pro Max

Já temos um vídeo explicando de forma bem completa como funciona o Deep Fusion, recurso de fotografia computacional dos iPhones que atua em fotos com luminosidade média e trabalha para deixá-las muito melhores e mais nítidas.

A questão é que, até os iPhones 11, o recurso também funcionava somente com a lente grande-angular. Na nova linha (de novo, graças ao poder do A14), ele entrará em ação em todas as câmeras dos aparelhos, inclusive a frontal.

Só uma coisa não muda: ainda não é possível ativá-lo ou desativá-lo manualmente, já que tudo acontece de forma invisível — para ter mais controle sobre o seu uso, só usando um aplicativo de câmera profissional, como o Halide.

HDR Inteligente 3

Presente nos: iPhones 12 mini, 12, 12 Pro e 12 Pro Max

O HDR Inteligente é um recurso alternativo ao Deep Fusion, que entra em ação em outras situações de luz — geralmente em fotos fartamente iluminadas ou com alto contraste — e trabalha para balancear tons, iluminação, contornos e sombra.

Estreando nos novos iPhones, a terceira geração do recurso fica ainda mais inteligente: a Apple promete “separar” as cenas em diferentes áreas para previnir a suavização exagerada de rostos e o ruído em áreas mais escuras. Teremos, claro, de ver os resultados com nossos próprios olhos.

Grande-angular com abertura maior

Presente nos: iPhones 12 mini, 12, 12 Pro e 12 Pro Max

Mesmo com múltiplas câmeras, a lente principal dos iPhones continua sendo a grande-angular — é com ela que você vai tirar a maior parte das suas fotos, e portanto é nela que a Apple precisa trabalhar com mais afinco.

Grande-angular dos novos iPhones

Felizmente, na nova geração, toda a linha de iPhones ganhou melhorias em sua câmera grande-angular: temos, agora, uma abertura maior (passamos de ƒ/1.8 para ƒ/1.6), capaz de absorver até 27% mais luz e, consequentemente, capturar imagens mais definidas e iluminadas.

A estrutura também mudou: agora, temos uma lente composta de sete elementos (eram seis, anteriormente), que mantém a nitidez da imagem em toda a sua área — inclusive nas extremidades.

Dolby Vision

Presente nos: iPhones 12 mini, 12, 12 Pro e 12 Pro Max

O iPhone já é capaz de capturar vídeo HDR há várias gerações, mas a nova família traz algo inédito não só para os smartphones da Apple, como para o segmento em geral: a capacidade de capturar vídeo em Dolby Vision, considerado um dos padrões de HDR mais avançados do mundo.

A diferença fundamental aqui é que, por conta do poder do chip A14, os novos aparelhos conseguem fazer a captura em HDR em 10 bits (e não mais 8 bits, como anteriormente), ampliando exponencialmente a capacidade de capturar cores (de 16 milhões para mais de 1 bilhão) e, com isso, satisfazendo as especificações da Dolby.

Além de capturar vídeo Dolby Vision, os novos iPhones também serão os primeiros do mercado capazes de editar esses vídeos, coisa que poderá ser feita no próprio aplicativo Fotos, no iMovie ou em qualquer outro editor desejado. E, uma vez gravado e editado o conteúdo, você poderá assistir a ele na tela do seu aparelho ou em qualquer outro monitor/TV com suporte a Dolby Vision — obviamente, os vídeos ainda poderão ser reproduzidos em outras telas, mas sem a “explosão” de cores natural do padrão.

Vale notar que, apesar de a captura em Dolby Vision chegar a toda a linha de iPhones 12, há uma distinção: os aparelhos “comuns” (12 mini e 12) serão limitados a filmagens em 30 quadros por segundo, enquanto os dispositivos Pro poderão fazer essas capturas a até 60 quadros por segundo, mesmo em resolução 4K.

Modo Noite em time-lapse

Presente nos: iPhone 12 mini, 12, 12 Pro e 12 Pro Max

Quem gosta de fazer time-lapses (aqueles vídeos capturados por hooooras e depois condensados em clipes bem acelerados, tal como mostramos aqui) no iPhone também terá uma boa novidade com a nova linha: a partir de agora, é possível usar o Modo Noite com esse tipo de captura, permitindo que você faça vídeos noturnos ou com pouca luz ainda mais nítidos e impressionantes.

Modo Noite com o Modo Retrato

Presente nos: iPhones 12 Pro e 12 Pro Max

Graças ao scanner LiDAR dos iPhones 12 Pro, é possível agora combinar o Modo Noite com o Modo Retrato, possibilitando a criação de retratos noturnos extremamente bem-definidos e com cores mais realistas mesmo com baixíssima luminosidade.

Foco automático mais preciso

Presente nos: iPhones 12 Pro e 12 Pro Max

Outro benefício do scanner LiDAR é um novo sistema de foco automático, que entra em cena automaticamente em situações de pouca luz — notoriamente, os cenários nos quais o autofoco tradicional mais sofre. Com os talentos de reconhecimento espacial do LiDAR, os iPhones 12 Pro podem fazer esse foco automático até 6x mais rápido e de forma mais precisa.

ProRAW

Presente nos: iPhones 12 Pro e 12 Pro Max

Muitos fotógrafos profissionais ou avançados gostam de trabalhar com o formato cru, mais conhecido como RAW — com ele, o arquivo da imagem incorpora todos os dados capturados pelo sensor da câmera sem nenhum tipo de compressão (algo como um “negativo digital”, por assim dizer).

O problema é que, no iPhone, fotografar em RAW significava abrir mão de todos os benefícios de fotografia computacional do aparelho, como o Deep Fusion, o Modo Noite e o Modo Retrato. Agora, não mais.

Com o formato ProRAW, usuários podem ter toda a flexibilidade do formato RAW sem dispensar os recursos dos iPhones. Trata-se de um novo tipo de processamento, realizado em conjunto pela CPU1, GPU2, processador de imagem e Neural Engine, capaz de dar ao usuário controle total sobre detalhes, cores, alcance dinâmico e todos os demais dados capturados pelo sensor.

Assim como no RAW comum, editar uma foto ProRAW significa aplicar “instruções” à imagem, ajustando-a da forma que você quiser e, em seguida, exportando-a naquela maneira como uma imagem num formato comum (como JPG ou PNG). Enquanto isso, o arquivo ProRAW continua intacto, como veio ao mundo, para futuras edições ou ajustes da forma que você quiser.

Será possível editar as imagens ProRAW no próprio aplicativo Fotos ou em apps de terceiros que incorporem suporte ao formato — a Apple disponibilizará uma API3 para que os desenvolvedores trabalhem nisso, e sem dúvida em breve os editores mais famosos do mercado já conseguirão lidar com o formato.

Sensor maior

Presente no: iPhone 12 Pro Max

Compare o tamanho do módulo de câmera do iPhone 12 Pro Max com o do seu irmão menor e você vai perceber que ele é bem maior. Isso tem explicação: o sensor da câmera grande-angular do 12 Pro Max é 47% maior que o do 12 Pro, capaz de capturar pixels de 1,7µm — os maiores já produzidos por um iPhone.

Combinando isso com a abertura mais rápida citada acima, o iPhone 12 Pro Max tem uma performance 87% melhor em situações de pouca luz, de acordo com a Maçã. E, seguindo com as melhorias focadas em fotos pouco iluminadas, temos também…

Sensor-shift

Presente no: iPhone 12 Pro Max

…a estabilização óptica de imagem feita por deslocamento de sensor — ou, como se diz no mundo da fotografia, sensor-shift (ou IBIS). A diferença está no próprio nome da técnica: aqui, a estabilização óptica está no sensor, e não na lente (mais pesada), controlando e compensando com precisão os micromovimentos sofridos pela câmera no ato da fotografia.

Sensor-shift na câmera do iPhone 12 Pro Max

Com o sensor-shift, são eliminados tanto os movimentos de baixa frequência (como o tremor de uma mão) quanto os de alta (como a vibração de um carro em movimento); desta forma, as chances de ter um resultado tremido ou borrado são ainda menores. Vale notar que apenas o sensor da câmera grande-angular tem essa tecnologia.

Zoom óptico maior

Presente no: iPhone 12 Pro Max

Por fim, a teleobjetiva do iPhone 12 Pro Max também ganhou novidades. Trata-se de uma lente com distância focal maior (65mm, contra 52mm do 12 Pro e do 11 Pro Max) — o que, na prática, permite uma aproximação maior do objeto fotografado.

Câmeras teleobjetiva, grande-angular e ultra-angular do iPhone 12 Pro Max

Mais precisamente, a teleobjetiva do iPhone 12 Pro Max pode aproximar-se 2,5x do objeto fotografado em relação à grande-angular (enquanto o 12 Pro aproxima-se 2x). Com isso, temos, no aparelho, uma distância de 0,5x (ultra-angular), 1x (grande-angular) e 2,5x (teleobjetiva) — por isso, a Apple afirma na divulgação do 12 Pro Max que ele tem um zoom óptico de 5x: essa é a aproximação se você pular da ultra-angular direto para a teleobjetiva. 😒

Mas vale aqui um nota rápida sobre a câmera teleobjetiva: ela tem Focus Pixels, lente de seis elementos e estabilização óptica de imagem tanto no 12 Pro quanto no 12 Pro Max; contudo, a abertura dela no 12 Pro Max é ƒ/2,2, enquanto que no 12 Pro é ƒ/2.0.

Na prática, deixando de lado a distância focal, esse detalhe tornaria a teleobjetiva do 12 Pro melhor do que a do 12 Pro Max — a não ser que, de alguma outra forma computacional, o 12 Pro Max compense isso de alguma forma, o que é improvável. 🤔

·   •   ·

Ufa! São muitas novidades, e agora fica a expectativa para sabermos como será o desempenho dos aparelhos no mundo real. Quem está no aguardo? ☝🏼

Taggeado:

Posts relacionados

Comentários

Carregando os comentários…